X
    Educação 6 de outubro de 2017

    A era digital chegou na educação e está simplificando cada vez mais a maneira de apreender, tornando o impossível acessível. Confira as dicas de cursos sobre empreendedorismo, finanças pessoais, formalização de empresas etc.

    Escrito por Danielle Jardim
    Postado em 29 de Janeiro de 2018, na categoria Tecnologia

    Este texto é pra você que já ouviu falar em Bitcoins e em Blockchain, mas não tem muita ideia do que elas significam. E é pra você também que quer saber como elas transformarão o turismo daqui pra frente.

    Pagamentos de contas, transferências, depósitos, empréstimos e outros tipos de transações financeiras já podem ser efetuadas por meio de aplicativos em dispositivos móveis e isto não é novidade pra você.

    A variedade de serviços e produtos tecnológicos hoje é enorme. A transformação digital já está presente em muitas empresas, a IoT em muitas casas, coisas, pessoas e também nas organizações (principalmente no turismo) e quando parece que não há mais para ser inventado, criado ou inovado, surge as Bitcoins e o Blockchain para transformar nosso sistema financeiro.

    O que são Bitcoins e como elas funcionam

    Bitcoin é uma moeda virtual (criptomoeda) desenvolvida por Satoshi Nakamoto – pseudônimo do criador – e também uma rede de pagamento que circula pela internet sem burocria, de maneira simplificada e ágil. Ao realizar o cadastro o usuário recebe um número de ideintifcação (ID) que garante o anonimato do dono desta conta, que pode comprar e vender Bitcoins dentro desta plataforma digital (wallet).

    Principais características das Bitcoins

    • Dinheiro descentralizado (P2P “Peer-to-Peer)
    • Não há a presença de agentes intermediários
    • Bitcoin não é uma unidade monetária
    • Compras e vendas são mantidas no anonimato

    O mundo antes dos Bitcoins

    Pagamentos de dívidas, transações, aquisição de cartões, abertura de contas, todas estas e outras tarefas são realizadas por instituições financeiras (Ex. bancos) que “cuidam” de nossas contas correntes, poupança e funcionam como um agente intermediário que escolhe quem pode ter direito a uma conta bancária ou não.

    Sempre com taxas a serem cobradas e uma certa burocracia para abertura, fechamento e portabilidade de conta, além de qualquer outra tarefa financeira que envolva o nosso dinheiro.

    O mundo pós Bitcoins

    Pagamentos, compras e investimentos são realizadas através da própria rede de pagamento em questões de segundos, assim como funciona a transferência para uma conta do mesmo banco que o seu, o famoso “cai na hora” e no caso da Bitcoin cai na hora sempre.

    Estima-se que muitas empresas e países troquem completamente o seu modelo de negócio focando apenas nas moedas virtuais. O Japão, por exemplo, já pensa em lançar a sua própria criptomoeda.

    O que é a tecnologia Blockchain

    A tecnologia Blockchain foi uma das tentativas de Satoshi Nakamoto de evitar gastos duplos que acontecem quando há a intermediação de bancos. Nesta Blockchain (livro-razão ou livro de registros) são gravadas todas as transações que são digitalmente assinadas e organizadas em forma de blocos.

    A Blockchain exclui a possibilidade de fraudes, dos gastos duplos já mencionados e outros perigos que atrapalham financeiramente a vida dos usuários e é por isto que a tecnologia é uma das grandes apostas para os próximos anos.

    Bitcoins e Blockchain no Turismo

    O Rafael Oliveira publicou recentemente um texto sobre o impacto da Blockchain no Turismo que me fez despertar alguns insights, já que estima-se que em alguns anos a compra de grandes mercadorias como o imóvel poderão ser realizadas apenas entre dois usuários: o comprador e o vendedor, sem a presença de intermediários e de sistemas burocráticos e pagamentos de taxas.

    Imagina não ter que pagar impostos durante uma transação financeira? Enquanto o governo não deu atenção para esta tecnologia, a Blockchain permitirá que muitas vendas e compras sejam realizadas de maneira mais simples, rápidas e sem a cobrança de taxas (IOF) exorbitantes para pessoas jurídicas.

    Desde 2014 a Expedia aceita o pagamento via Bitcoins, assim como a Clube Turismo (POA) também passou a aceitar o pagamento através da criptomoeda.

    A diferença, por exemplo, da Expedia receber um pagamento de Bitcoins e um pagamento “normal” via Paypal é que na primeira opção ela recebe sem intermediação e burocracia. Na segunda, a Paypal ainda leva uma porcentagem referente a intermediação necessária para fazer o pagamento, assim como fazem outras redes de pagamento como a Moip e a PagSeguro.

    Quando o assunto é relacionado a investimentos, muito se questiona sobre a oscilação da moeda e as desvantagens dessa oscilação, mas em relação ao turismo é a chance que o setor tem de receber novos modelos de negócios (startups) focados nesta tecnologia, além de tornar mais descomplicada financeiramente a viagem de turistas.

    As moedas virtuais (ou criptomoedas) chegaram para ficar e já são consideradas uma das maiores revoluções tecnológicas dos tempos de hoje.

    E você, teria “coragem” de usar as Bitcoins? Se você já utiliza conte suas experiências nos comentários!

    Deixe uma resposta

    Seu email não será publicado.



    *

    Receba toda semana nossas dicas,
    entrevistas e ideias pra você inserir no turismo e na sua carreira.

  • Tá Tendo Evento

    A gente te conta quais os eventos estão acontecendo por aí pra você se programar com calma.
  • Inseri uma Ideia

    Fique de olho nas empresas fundadas e gerenciadas por turismólogxs. A próxima pode ser a sua!
  • Protagonismo

    Nossas dicas de currículo, entrevista e branding pessoal pra você.
  • |