X
    Escrito por Danielle Jardim
    Postado em 23 de Fevereiro de 2018, na categoria Redatores de Ideias

    É notório que em 2018 o carnaval de rua quebrou recordes de público, moradores e turistas nacionais e internacionais se renderam a alegria contagiante e mágica da festa mais popular do Brasil.

    Nas diversas regiões do país a folia atraiu milhões de foliões. Porém, é explícito ver a falta de planejamento dos órgãos públicos e privados responsáveis pela festa, como podemos observar nas diversas regiões do Brasil.

    Nas diversas cidades de grande, médio e pequeno porte, uma grande quantidade de turistas e moradores foram atraídos pra a folia e as diversas atrações. A falta de planejamento integrado entre as pastas de segurança pública, turismo, transportes e dos setores privados responsáveis pelos blocos, foi notável.

    Nos destaques dos jornais da TV e de circulação, vimos o famoso “jogo de empurra-empurra” entre os atores e as pastas responsáveis. Centenas de episódios de violência foram flagrados. Houve arrastões, assaltos nos blocos, saque a lojas e supermercados, entre outros crimes, nas cidades.

    Um outro ponto que observei nos dias de folia, foi a falta de educação e cidadania do folião, nos diversos blocos que estive presente, via sempre pessoas jogando lixo no chão, mijando em locais não apropriados e por aí vai, cenas lamentáveis, nos blocos e no transporte público. Não adianta só culpar o poder público, sendo que você não exerce o seu papel de cidadão consciente.

    Para o carnaval de 2019 esse cenário precisa mudar, os órgãos e setores responsáveis precisam trabalharem em conjunto, planejar rotas, ações e campanhas para que episódios desse carnaval não se repitam no próximo ano.

    O desafio é pensar em locais que tenham uma segurança que de conta das ocorrências, meios de transporte que funcionem de fato e que possam atender a grande demanda de turistas nacionais e estrangeiros que vai circular no país no próximo carnaval.

    Leia também: Como é estagiar no Poder Público

    Nesse ano, cerca de 400 mil turistas desembarcaram em terras brasileiras, número que aumentou por conta da concessão de visto eletrônico para turistas oriundos dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão e além de 10,7 milhões de turistas nacionais, dados que foram divulgados pelo presidente da Embratur, Vinicius Lummert a Agencia Brasil.

    Afinal, é nesse cenário que precisamos de turismólogos competentes, compondo as equipes de planejamento do Carnaval e de outros mega-eventos, contribuindo assim para qualificação dos mesmos, tornado-os sustentáveis, seguros atuando em harmonia com as outras áreas do setor (hotelaria, transportes, segurança e outras tantas), sendo bom para os moradores e turistas que frequentarem esses eventos.


    Quem escreveu? Este texto é de Inácio Botto, graduando em Turismo pela UFJF, bolsista do Museu da Farmácia e Estagiário do Departamento de Incentivo ao Turismo (PJF).

    Contato: inaciobotto@hotmail.com


    Deixe uma resposta

    Seu email não será publicado.



    *

    Receba toda semana nossas dicas,
    entrevistas e ideias pra você inserir no turismo e na sua carreira.

  • Tá Tendo Evento

    A gente te conta quais os eventos estão acontecendo por aí pra você se programar com calma.
  • Inseri uma Ideia

    Fique de olho nas empresas fundadas e gerenciadas por turismólogxs. A próxima pode ser a sua!
  • Protagonismo

    Nossas dicas de currículo, entrevista e branding pessoal pra você.
  • |