X
    Escrito por Danielle Jardim
    Postado em 16 de agosto de 2017, na categoria Dicas

    Confesso que hoje sou uma pessoa mais centrada e responsável financeiramente. Quando descobri que deveria abrir mão de algumas coisas para realizar meus objetivos, tratei de buscar maiores informações sobre o controle de gastos pessoais.

    Nunca estourei cartão, até porque tenho um limite – desde quando fiz meu cartão de crédito em 2012 -, de R$500 e o utilizo para débito de hospedagem da Vivenciando Turismo e usar para alguns contratempos, emergências e pagamentos online que possuem somente o cartão como forma de pagamento. Porém, sempre gastava com roupas, comidas e não percebia que aos poucos o saldo da minha conta ia diminuindo e eu não tinha ideia para onde o dinheiro estava indo.

    A saúde financeira não é boa só para a conta corrente ou poupança, ela faz com que nossas atenções estejam voltadas para nossos sonhos, objetivo, futuro e nos dá uma visão de como estamos desperdiçando nosso saldo, sem precisar se preocupar em chegar logo no quinto dia útil, para ver mais da metade do seu salário indo embora na fila do banco e com cinco boletos nas mãos. Ter uma planilha ou qualquer outro tipo de controle com os seus gastos fixos e variáveis lhe dá o conhecimento do quanto você gasta, do tamanho da sua dívida, quanto falta para você atingir um determinado valor e quanto pode investir. Sem planejamento e controle não há como investir em sonho, carreira, intercâmbio e férias.

    Queria que você fizesse um exercício simples, que não vá lhe gastar muito tempo. Segundo o autor Assaf Neto, no livro “Administração Financeira” que utilizo em uma das minhas aulas na Pós-Graduação, podemos rapidamente ter uma visão resumida do quanto temos para investir no mês. A matemática é a seguinte:

    Sobras (poupança) = receitas – despesas

    Subtraia o valor total da sua receita mensal pelo valor total das despesas e o resultado é a sobra que você poderá utilizar ou guardar para aquele mês. A receita é aquilo que você ganha, seu salário (já com os descontos), rendimento de investimentos, aluguéis, trabalhos esporádicos, dentre outros. As suas despesas são todos os seus gastos no mês. O ideal é que você tenha noção principalmente dos seus gastos fixos, como a mensalidade de um curso por exemplo. É tudo aquilo que você precisará subtrair da receita todo mês.

    Exemplo: Eu ganho R$1.000,00/mês e meus gastos fixos e variáveis (que podem ser aproximados) este mês foram de R$650,00. A minha sobra/poupança foi de R$350 para serem investidos ou guardados.

    E será que eu gastei bem os R$650,00? Com isso, você passa a ter um controle maior da sua carteira. Aos poucos, automaticamente, você vai aprendendo o quanto pode gastar por mês sem ter que ficar fazendo cálculos absurdos. Além disso, terá a noção se está gastando demais com eletricidade ou no cartão, se não está desperdiçando água ou falando mais que o necessário no telefone, se realmente precisa daquele pacote caro de TV já que você só assiste NetFlix, dentre outras situações. O site da Caixa tem um menu especial que aborda a educação financeira e te dá dicas de como gastar consciente, acesse o site da Caixa Econômica.

    Se você tem o Microsoft Office, poderá buscar por planilhas no próprio Excel, utilizando termos como “despesas pessoais”, “orçamento pessoal mensal” e afins. Se você, assim como eu, não tem o pacote, poderá se cadastrar no One Drive e buscar os mesmos termos para ter acesso ao pacote da Microsoft online.

    Como dica de planilha, sugiro o site Me Poupe que possui planilhas simples e intuitivas, além de dicas sobre o planejamento financeiro pessoal.

    Deixe uma resposta

    Seu email não será publicado.



    *

    Receba toda semana nossas dicas,
    entrevistas e ideias pra você inserir no turismo e na sua carreira.

  • Tá Tendo Evento

    A gente te conta quais os eventos estão acontecendo por aí pra você se programar com calma.
  • Inseri uma Ideia

    Fique de olho nas empresas fundadas e gerenciadas por turismólogxs. A próxima pode ser a sua!
  • Protagonismo

    Nossas dicas de currículo, entrevista e branding pessoal pra você.
  • |