X
    Escrito por Danielle Jardim
    Postado em 22 de dezembro de 2017, na categoria Entrevistas

    Se você também ama animais e pensa na possibilidade de trabalhar com turismo pet friendly, então este texto é pra você!

    Entrevistamos a Larissa Rios, fundadora da empresa pioneira no turismo pet friendly. Ela também levou um tempo para descobrir em qual área protagonizar até fundar, há 10 anos, a Turismo 4 Patas.

    O que você vai ler?

    • Quais os desafios de fundar uma empresa
    • Como está o mercado de turismo pet friendly
    • Quais formações específicas são necessárias e muito mais!

    Resumo profissional de Larrisa Rios: Sou formada em Turismo , pela UNIFACS (Universidade de Salvador), Mestra em Comunicação Empresarial, pela UB (Universitat de Barcelona), e atuei na área da organização de eventos culturais e artísticos por mais de 10 anos – Começando no carnaval de Salvador e também em eventos fora do Brasil. Até fundar a Turismo 4 Patas, em 2007.

    Como surgiu o interesse pela graduação em Turismo?

    Na verdade, eu sempre quis mesmo era ser veterinária. Mas, confesso, nunca fui muito fã das matérias sobre química, física, matemática, etc. Ai, aproveitei minha paixão por viajar e resolvi cursar Turismo. Mas, ao longo do curso, a área que mais me encantou mesmo foi a de organização de eventos.

    E como surgiu também o interesse no mercado Pet? Foi antes ou depois da Cléo e da Alegria?

    Como disse, vem desde o desejo de ser veterinária. Depois de algum tempo atuando em eventos e morando fora do pais, voltei ao Brasil e decidi começar algo novo, meu. Um negocio próprio. Isso coincidiu com a época em que a Cléo entrou em minha vida. E, como ela participava de tudo, inclusive das viagens, a ideia de algo que incluísse eventos, turismo e animais foi surgindo e se moldando aos poucos.

    turismo pet friendly

    Na foto, Larissa, Cleo (In Memorian) e Alegria

    Quais os principais desafios de fundar uma empresa?

    No meu caso, acho que a disciplina diária. Ainda mais quando se trabalha no esquema home office. Se nós não atuarmos, a empresa para. Então, é preciso estabelecer uma rotina de ações e colocar em prática.

    Como é a rotina de quem trabalha com este mercado?

    Hoje em dia, os pets são membros da família, verdadeiros filhos. Então, ao contrario do que muita gente pensa, a rotina envolve o relacionamento com o publico, os tutores. É preciso saber se comunicar, criar idéias novas pois é um mercado em plena expansão e encarar com profissionalismo e responsabilidade

    Tem algum curso ou outra formação específica que recomenda?

    Recomendo cursos que envolvam conhecimentos em comportamento animal, sem duvidas. E eu mesma estou ministrando um curso voltado para quem deseja ingressar no mercado – o Formando Empreendedores em Turismo Animal. A nossa terceira turma acontecerá em janeiro de 2018

    Como está o mercado hoje. Há um aumento no número de empresas pet friendly?

    Sim, um aumento brutal e constante. O mercado percebeu que isso é uma tendência sem volta – o brasileiro, hoje, tem mais animais de estimação do que filhos em suas casas. Ser pet friendly tornou-se fator de diferenciação.

    Existe alguma campanha ou trabalho em específico do Turismo 4 Patas para fomentar as viagens pet friendly? Qual a função Turismo 4 Patas no mercado?

    O nosso próprio trabalho, por si só, já é uma campanha em prol do mercado pet friendly. A Turismo 4 Patas é pioneira. Quando surgimos, há 10 anos atrás, no Brasil mal se sabia o significado do termo “pet friendly”. Eram pouquíssimos os estabelecimentos que aceitavam animais. Não tenho receio em dizer que fomos os propulsores deste mercado em nosso pais.


    Em algum momento da sua carreira pensou em desistir da graduação ou de trabalhar com turismo?

    Não. Durante a graduação eu levei um bom tempo para descobrir com que área, exatamente, do turismo eu queria trabalhar… fui eliminando opções até encontrar os eventos. Mas nunca pensei em mudar de profissão.

    turismo pet friendly alegria

    Larissa e Alegria nos picos de Monte Verde (MG)


    Qual destino ou roteiro de verão – já que estamos próximo da estação – indicaria para quem quer viajar com seu pet?

    Essa época do ano, as pessoa morrem de vontade de ir para a praia com seus pets. Natural, né? E muito gostoso mesmo. Mas é preciso alertar para dois pontos: 1) Legalmente, não existe nenhuma praia brasileira que permita a presença de animais. Algumas praias, inclusive, possuem fiscalização e multam os tutores que desobedecem. Então, é preciso escolher bem o destino. Quanto menos frequentado, melhor. 2) Atenção à saúde do pet em relação ao calor, temperatura do solo, hidratação, água do mar, etc.

    Você já passou algum perrengue ou desconforto durante suas viagens com as pets?

    Ah, sim, pequenos acidentes em algumas trilhas ou cachoeiras. Mas que, graças a Deus, não evoluíram para nada grave. A Cléo, uma vez, despencou de uma cachoeira em Visconde de Mauá (RJ) mas só machucou um pouco a patinha. E a Alegria, recentemente, foi atacada por um cachorro em um local que visitávamos. Mas sofreu apenas alguns arranhões.

    Para você que quer trabalhar com Turismo Pet Friendly

    Segundo Larissa, é importante não só conhecer o mercado, mas também os donos dos pets e os pets em si. Afinal, cada um tem sua característica, seus limites e restrições.

    É um mercado que não para de crescer, como disse a turismóloga, é quase impossível você visitar um amigo ou familiar que não tenha um animal de estimação. E mesmo assim muitos empreendimentos não aceitam a presença de animais.

    Ao ser pet friendly, as empresas ganham um ponto a mais na sua criação de valor e ainda saem na frente criando uma estratégia de diferenciação.

    Leia também: Inseri uma Ideia – Com as turismólogas fundadoras do Guia Suíça.

    Deixe uma resposta

    Seu email não será publicado.



    *

    Receba toda semana nossas dicas,
    entrevistas e ideias pra você inserir no turismo e na sua carreira.

  • Tá Tendo Evento

    A gente te conta quais os eventos estão acontecendo por aí pra você se programar com calma.
  • Inseri uma Ideia

    Fique de olho nas empresas fundadas e gerenciadas por turismólogxs. A próxima pode ser a sua!
  • Protagonismo

    Nossas dicas de currículo, entrevista e branding pessoal pra você.
  • |